Por que é proibido o uso de celular durante a manipulação de alimentos?

Existem várias razões que NÃO é recomendado o uso do celular nas áreas de manipulação.
O primeiro ponto é que pode causar acidentes pela distração, além de comprometer o rendimento profissional e produtividade.
Entretanto, a contaminação dos alimentos por microrganismos como fungos e bactérias é o motivo principal.
E a razão é bastante simples: O aparelho celular é comumente colocado pelo usuário em diversos locais como mesas, estantes, bancadas ou balcões, bolsas e bolsos, utilizado no transporte público e levado ao banheiro e vestiário, não sendo higienizado conforme com a frequência ou como deveriam.
Estudos apontam que um celular pode conter até 30 vezes mais bactérias que a tampa de um vaso sanitário e que mais de 23 mil fungos e bactérias vivem nos celulares.
Eles são os responsáveis por doenças como conjuntivite, intoxicações alimentares, otites e até infecções urinárias e respiratórias.
Vale ressaltar a importância da orientação e treinamento constante da equipe sobre os riscos de contaminação aos alimentos e importância da lavagem de mãos.
Ter uma consultoria especializada, conhecedora das normas sanitárias para auxiliar sobre os processos de manipulação dos alimentos é muito importante para implantação e manutenção das boas práticas.

image

A importância do uso do agasalho térmico na câmara fria

A câmara fria é um equipamento destinado à estocagem e manipulação de alimentos e outros produtos que necessitam de controle rígido de temperatura. Uma vez que a temperatura em uma câmara pode facilmente ficar abaixo de zero grau, os profissionais que trabalham neste local precisam utilizar equipamentos de proteção individuais (EPI) contra o frio extremo e umidade do ambiente.
Uma série de problemas pode surgir como resultado da exposição ao frio, afetando especialmente o sistema respiratório e a pele.
O agasalho térmico é um EPI com o objetivo de proteger o trabalhador isolando o corpo do trabalhador e evitando o contato de sua pele com o ar frio, impedindo o congelamento de extremidades sensíveis, hipotermia, queimaduras por frio, entre outras doenças e garantindo a saúde do funcionário.
O EPI deve estar em local adequado próximo a câmara para que possa estar sempre pronto ao uso, limpo e em bom estado de conservação.
Ao empregador cabe cobrar o uso por parte do trabalhador, não deixando que o mesmo execute atividade que tragam prejuízo a sua saúde ou integridade física sem estar adequadamente protegido.
O agasalho térmico deve conter o Certificado de Aprovação (CA) expedido pelo órgão nacional competente a saúde e segurança do trabalho, incluindo os importados. O uso do EPI sem certificação pode acarretar multa ao empregador.
Visando evitar doenças é essencial respeitar as normas de segurança (NR 06) e adotar medidas para garantir a integridade dos trabalhadores. O uso do EPI é um dos principais cuidados obrigatórios além da oferta de treinamento adequado para a equipe.

image

Descarte correto do óleo de cozinha

O óleo de cozinha é um daqueles ingredientes que estão presentes em praticamente todos os tipos de preparo de alimentos. Nas frituras, o óleo é indispensável e utilizado em grandes quantidades. Ele pode ser coado e reutilizado algumas vezes dependendo do tipo de alimento, mas em algum momento ele terá que ser descartado.
Muitas pessoas não sabem, mas o descarte em local indevido do óleo de cozinha pode gerar graves consequências à natureza, uma vez que óleo e gordura não se dissolvem, se tornando um problema para rios, lagos e represas e interferindo negativamente no tratamento de esgoto.
Visando à proteção do Meio Ambiente, a Lei determina que, é proibido o lançamento ou a liberação de poluentes nas águas, no ar e no solo, além de queimar e ou despejar óleo e gordura de fritura queimado em rios, lagos, córregos, aterro sanitários, esgotos, terrenos baldios, em bueiros, etc.

Você sabia que apenas um litro de óleo pode contaminar até 25 mil litros de água potável¹?
Por isso, é obrigatório que indústrias e estabelecimentos comerciais que produzam alimentos promovam a reciclagem do óleo.
A coleta deve ser feita por empresa registrada, regularizada e certificada que irá disponibilizar para o estabelecimento um recipiente para o descarte do óleo que necessita conter as informações da empresa coletora (nome, endereço, contato, registro e capacidade máxima em litros do galão).
A coleta deverá ser feita pela empresa conforme a necessidade e toda coleta deverá ser realizada por colaboradores uniformizados e com crachá de identificação, o veículo também deve ser identificado.
O estabelecimento deverá manter a nota de retirada do óleo na pasta de documentos para comprovação de que o óleo recebe destino adequado.
Geralmente as empresas ao retirar o óleo “pagam” os estabelecimentos com detergente, água sanitária, e outros materiais de limpeza.
O óleo e gordura coletados são utilizados na produção de sabão, ração animal e biodiesel.
Os estabelecimentos que não estiverem operando de acordo com as normas ambientais poderão sofrer penalizações pela Vigilância Sanitária e órgãos ambientais.

Portanto a reciclagem de óleo significa que utilizaremos menos recursos naturais do planeta, teremos um menor consumo de energia, menos lixo e redução na poluição, além da geração de empregos e economia dos estabelecimentos na compra de produtos de limpeza.

Fonte: SABESP

Os campeões de 2019 em Boas Práticas

E com grande satisfação que comunicamos os vencedores da Premiação Qualidade 2019.
O intuito desta premiação e agraciar os ganhadores pela manutenção da qualidade do seu estabelecimento em servir alimentos seguros aos clientes, e manter as exigências impostas pelos órgãos de fiscalização.

Este método é aplicado todo mês e tem como coeficiente principal as «Boas práticas de manipulação». Agradecemos o empenho de todos e parabenizamos os grandes campeões desta premiação.

::: Classificação Final ::

Pequeno porte
1º Estela Passoni – 89,83%
2º Restaurante Primor – 89,25%
3º Castela Bat – 87,00%

Médio e grande porte
1º Restaurante Padroeira – 88,17%
2º Cinema Arteplex Pompéia – 87,50%
3º Pães e Doces Vila Carmela – 82,83%

image

O que é MBP?

Documento que descreve as operações realizadas pelo estabelecimento, incluindo no mínimo, os requisitos higiênico-sanitários dos edifícios, a manutenção e higienização das instalações, dos equipamentos e dos utensílios, o controle da água de abastecimento, controle integrado de vetores e pragas urbanas, a capacitação profissional, o controle da higiene e saúde os manipuladores, o manejo de resíduos e o controle e garantia do alimento preparado.

Resumindo o MBP é o livro de trabalho mais importante da empresa, nele está descrito todos os procedimentos de trabalho corretos para aplicação ao estabelecimento, ao seguir este documento conforme descrito seu comércio estará atendendo de forma adequada os procedimentos exigidos pela regulação sanitária, em tempo evitando DTA’s e contaminação cruzada.

Se o seu estabelecimento ainda não tem, possivelmente executa processos de forma inadequada, com riscos de contaminação e sem os treinamentos necessários de boas práticas implantados.

No manual são escritos os procedimentos operacionais de trabalho, higienização, armazenagem e entre outros.

O arquivo disponível para download não é o manual propriamente dito, para a elaboração deste, será necessário a contratação de empresa de consultoria nutricional para elaborar o seu manual padronizado.

Siglas: MBP – Manual de boas práticas / POP’s – Procedimento operacional padronizados

manual_boas_praticas_alimentos_2019.pdf
Sobre

A Control Nutri é uma empresa de consultoria e assessoria, fundada em 2008, com o objetivo de implementar ferramentas de gestão de qualidade em segurança alimentar.
Utilizamos como referência as Boas Práticas de Manipulação, que são normas usadas para controlar a contaminação química, biológica e física durante o processamento dos alimentos.
Desenvolvemos o sistema Control Nutri, o qual implantamos em cada cliente uma metodologia sistemática para controlar esses perigos.
Nossa empresa é comprometida com os seus clientes, procurando sempre o aprimoramento, investindo constantemente no treinamento e na especialização
da sua mão de obra, no desenvolvimento de métodos, processos e procedimentos para garantir a qualidade total dos seus serviços.
Nossa equipe está preparada para enfrentar qualquer desafio, uma vez que é composta por profissionais qualificados. Dessa forma, atuamos na área comercial e industrial, como padarias, lanchonetes e restaurantes.