Gestão de Dívidas Bancárias: Como evitar o colapso financeiro da sua empresa

Comentários · 1591 Visualizações

Saiba como gerir suas dívidas bancárias e evitar o colapso financeiro da sua empresa com as soluções apresentadas neste artigo. Aprenda sobre análise de capacidade financeira, renegociação de dívida, análise de contratos bancários e portabilidade.

Pesquisa da Abrasel, realizada em março de 2023 e que ouviu 1513 empresários de bares e restaurantes em todo o país, revelou que a maioria desses estabelecimentos (68%) possui empréstimos bancários contratados. Entretanto, a inadimplência é um grande obstáculo enfrentado por essas empresas, com 27% dos entrevistados relatando dificuldades em honrar seus compromissos financeiros, um aumento de 6 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior. Já para aqueles que aderiram ao Pronampe, o índice de inadimplência é de 18%, o que representa um aumento de 5 pontos percentuais.

 

Diante dessa realidade, é fundamental que os empresários adotem medidas eficazes para gerenciar suas dívidas bancárias e evitar o colapso financeiro da empresa. Neste artigo, abordaremos algumas soluções para lidar com as dívidas bancárias e gerenciar o passivo financeiro.

 

O que um empresário com dívida bancária pode fazer?

 

A primeira medida que um empresário deve adotar diante do endividamento é buscar soluções estratégicas para redução do passivo financeiro. Para auxiliar nessa busca vamos apontar algumas providências importantes a serem tomadas.

 

Análise da capacidade financeira

 

Antes de buscar a renegociação da dívida, é importante que o empresário faça uma análise da capacidade financeira da empresa, avaliando sua situação atual e suas perspectivas de crescimento. Essa análise permite identificar as melhores opções de renegociação, como prazos e taxas de juros mais favoráveis.

 

Análise de contratos bancários

 

Realizar uma análise minuciosa dos contratos de financiamento bancário é de extrema importância para evitar cláusulas abusivas que possam prejudicar o empresário e comprometer a saúde financeira da empresa. Como apontado pelo relatório de 2022 da Jusfy, que revelou que 42% dos contratos de financiamento bancário consultados foram considerados abusivos, a falta de análise prévia pode resultar em cobranças excessivas de juros, multas e taxas, que muitas vezes são ilegais.

 

Renegociação da dívida

 

Uma vez avaliada a capacidade financeira da empresa, é possível buscar a renegociação da dívida bancária. Nesse caso, é importante que o empresário tenha uma postura proativa e negocie com o banco, buscando melhores condições de pagamento e um plano de amortização que seja compatível com a capacidade financeira da empresa.

 

Possibilidade de portabilidade da dívida

 

Outra possibilidade que o empresário pode considerar é a portabilidade da dívida para outra instituição financeira que ofereça melhores condições de pagamento. A portabilidade é um direito previsto na Lei nº 13.486/2017, que permite ao cliente transferir sua dívida para outra instituição que ofereça melhores condições de pagamento, como juros menores e prazos mais longos.

 

Recuperação Extrajudicial ou Judicial

 

A gestão do passivo bancário pode envolver duas modalidades de recuperação: a extrajudicial e a judicial. A recuperação extrajudicial é uma opção menos complexa e onerosa para a empresa, já que não envolve o Poder Judiciário. Ela é baseada no acordo entre a empresa e seus credores, visando o reescalonamento das dívidas. Já a recuperação judicial, por sua vez, é um processo mais complexo e burocrático, que envolve a atuação do Poder Judiciário e segue as regras da Lei de Recuperação Judicial e Falência. Embora seja mais trabalhosa, a recuperação judicial pode ser a melhor opção para empresas que não conseguem chegar a um acordo extrajudicial com seus credores ou que precisam de proteção judicial para se reorganizar financeiramente. Cada caso é único e deve ser avaliado individualmente para decidir qual a melhor opção de gestão de passivo bancário.

 

Importância da gestão de passivos

 

A gestão de dívidas bancárias é fundamental para a saúde financeira da empresa. Ao adotar medidas eficazes para gerenciar o passivo financeiro, o empresário pode garantir a continuidade dos negócios e o sucesso da empresa a longo prazo.

 

É importante que o empresário esteja sempre atento às possibilidades de renegociação da dívida, à capacidade financeira da empresa e às melhores práticas legais de gestão de passivos.

 

===

Se você é empresário e está passando por dificuldades com o passivo bancário, a LHA Advocacia Estratégica pode ajudá-lo. Estamos à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Entre em contato conosco para saber mais sobre como podemos ajudá-lo.

 
Comentários